segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

“Mulher Vulcão” atravessa avenida de biquíni e para o trânsito

IMG_0900-0
Segundo o idealizador da ação, Hudson Silvestre, o objetivo é  lembrar ou relembrar as pessoas sobre a necessidade de  poder atravessar as ruas e avenidas de forma segura, para evitar risco de acidentes de trânsito. E pensando em como fazer isso, ele elaborou uma ideia humorada para poder assim atrair a atenção do público.

A mulher vulcão, assim como é conhecida já é famosa por seus vídeos na internet, e aceitou participar do projeto. Segundo ela, assim que recebeu o convite de atravessar por várias avenidas, comprou um biquíni novo,  e partiu logo para a iniciativa. Ela disse:
“É uma questão de segurança pessoal atravessar corretamente na faixa de pedestres ou pela passarela, quando for necessário. E, infelizmente, não é o que vemos na nossa cidade”, falou.

Economia: Empréstimo consignado - como funciona?

JAPONÊS CRIA CASA TRIANGULAR DE APENAS 29 M²

Casa triangular de apenas 29 m² é desenvolvida no Japão (Foto:  Hiroshi Tanigawa)

O estúdio japonês de arquitetura Mizuishi Architect Atelier desenvolveu um imóvel de 29 m², em Tóquio, que chama atenção pelo formato triangular. A residência possui dois andares e, ao contrário do que estamos habituados, o quarto ocupa o primeiro andar, enquanto a cozinha está instalada no segundo piso.

Apesar de pequena, a casa possui elementos que trazem sensação de amplitude. O pé-direito alto no segundo andar é o principal. A decoração segue o estilo minimalista e cria um espaço confortável para a circulação dos moradores. Para finalizar, todas as paredes são brancas - o que também contribui para ampliação visual dos ambientes. Confira:
Vista lateral do imóvel (Foto:  Hiroshi Tanigawa/Divulgação)

O primeiro piso é inteiramente integrado sem paredes  (Foto:  Hiroshi Tanigawa/Divulgação)

A casa ainda conta com um espaço para home office (Foto:  Hiroshi Tanigawa/Divulgação)

Cozinha instalada no piso superior (Foto:  Hiroshi Tanigawa/Divulgação)

Belo Jardim e Flamengo vencem em casa na 6ª rodada do PE

Belo Jardim x Serra Talhada (Foto: Franklin Portugal / TV Asa Branca)
Duas vitórias pelo placar mínimo e dois empates em 0 a 0. Esses foram os placares da 6ª rodada do Campeonato Pernambucano. Flamengo de Arcoverde e Belo Jardim fizeram o dever de casa e venceram, por 1 a 0, Atlético-PE e Serra Talhada, respectivamente. Confira todos os resultados: 

O Belo Jardim fez o dever de casa e venceu o Serra Talhada por 1 a 0 no estádio Antônio Inácio de Souza, o Vera Cruz. O primeiro tempo começou morno com as duas equipes se estudando muito. Mas, na segunda etapa, o Calango se impôs em campo e abriu o placar com Raniel aos 15 minutos, após bate rebate na área do Cangaceiro. Com a vitória, o Belo chega aos nove pontos conquistados e entra na zona de classificação para o hexagonal do título. O Serra não tem mais chances de avançar.

Quem também fez o dever de casa foi o Flamengo de Arcoverde. Jogando no estádio Áureo Bradley, o Souto Maior, o rubro-negro bateu o Atlético-PE por 1 a 0. O gol da vitória foi marcado por Marquinhos, logo no 1º minuto de jogo. No estádio Vianão, Afogados da Ingazeira e América-PE não saíram do 0 a 0, e não tem mais chances de avançar ao hexagonal do título do Estadual. 

Salgueiro e Central também ficaram no 0 a 0, em duelo realizado no estádio Cornélio de Barros. A sétima e última rodada da primeira fase será realizada na próxima quarta-feira.

domingo, 22 de janeiro de 2017

PE 2017: Resultados, classificação e os próximos jogos, após a 6ª rodada!

Do que é feito o plástico?


Canudos de Plástico
Você sabe como é feito o plástico? A principal matéria-prima deste produto é o petróleo, combustível natural não renovável, bastante empregado pelo homem em atividades diversas e que está diretamente relacionado à poluição ambiental.

No processo de fabricação do plástico convencional, o petróleo é transformado em resina plástica. As resinas passam por processos específicos, que dependem do tipo de plástico que se deseja fabricar. A composição química do petróleo é modificada para que o homem tenha à disposição diferentes tipos de materiais para a produção de plásticos transparentes e coloridos.

Os plásticos mais empregados são aqueles que recebem o nome de termoplásticos, ou seja, que ficam moles quando passam por aquecimento e podem ser transformados em diversos tipos de produtos.

Nós mantemos contato com o plástico diariamente, tanto em garrafas pets, utensílios de cozinha, sacolas de supermercado, brinquedos e outros objetos. Cerca de 4% do petróleo utilizado no Brasil segue para o setor de produção de plástico.

O excesso de plástico acumulado no planeta é muito prejudicial à natureza, pois o plástico não se decompõe com facilidade, podendo ficar no meio ambiente por até 400 anos. Para tentar minimizar os efeitos negativos desse produto, foram criadas alternativas como o plástico biodegradável, que é capaz de se decompor.


É importante que a população tenha consciência de que os objetos e embalagens plásticas devem ser separados corretamente na Coleta Seletiva, a fim de serem encaminhados para a reciclagem e reempregados para a fabricação de novos produtos. Essa é a única maneira de evitar a poluição causada ao ambiente por essa matéria-prima.

Fabricação do Plástico



Para a fabricação do plástico, o petróleo é extraído e enviado para uma refinaria, onde se separam as variadas substâncias presentes no combustível. A nafta é o derivado do petróleo empregado para a fabricação do plástico.


Sendo assim, os materiais plásticos contam com moléculas da nafta e passam por um cuidadoso processo de refinamento. A matéria-prima é usada para fabricar tanto os plásticos mais densos e rígidos quanto os mais pastosos.

De uma maneira geral, os plásticos podem ser divididos em dois grupos: os termoplásticos e os termorrígidos.


Especial do Dia da Gula com receita de Hambúrguer Guloso

Encontro em Brasília reúne 38 padres que largaram a batina para se casar

Resultado de imagem para Encontro em Brasília reúne 38 padres que largaram a batina para se casar
Trinta e oito padres de todo o país se reuniram neste fim de semana em Brasília com uma característica em comum: todos são casados. Eles participam do 21° Encontro Nacional de “Renovação e Esperança”, que termina neste domingo (22). O objetivo é elaborar um documento para que eles possam contribuir para a propagação do evangelho em comunidades pobres e mais afastadas, incluindo a sugestão do celibato opcional.
O padre Antônio Evangelista é casado e tem dois filhos. Ele conta que decidiu constituir uma família após 11 anos de sacerdócio na capital federal.
 “Eu percebi que eu também poderia ser casado e continuar falando de Deus para as famílias. Como movimento dos padres, nós podemos colaborar como grupo institucional e propagar a fé”, argumenta o padre Antônio Evangelista
 Mulher dele, a dentista Aila Ribeiro afirmou que eles se conheceram dentro da igreja, mas ele já estava decidido a largar o sacerdócio. Estão casados há 17 anos. “O amor só cresce. Estou muito feliz”, declarou.
O padre Edson Silva é de Fortaleza (CE) e também trouxe a família para participar do encontro. "Ser padre era aquela vocação da infância. Achava bonito a celebração da missa. Na verdade, eu tinha esse grande desejo, que caminhava junto com o desejo de ser pai, mas conciliar era complicado e a decisão de ser pai veio quando eu conheci a Lúcia [mulher dele].
 "Não me arrependo e me sinto muito feliz pela escolha que fiz, mas tudo o que eu sou hoje eu devo a Igreja Católica e aos padres Camilianos”, diz o padre Edson .
Para eles, a família é o que têm de mais importante e esperam espalhar essa mensagem ao mundo, até chegar ao Vaticano. “Pra mim, me enriquece muito caminhar ao lado dele e com os nossos filhos. Graças a Deus a gente olha no mesmo sentido e a gente só tem a agradecer”, disse a mulher, Lúcia Moura.

Improviso: radialista narra jogo sentado à beira do gramado no Pernambucano


Iran Carvalho narrando à beira do gramado do Pereirão (Foto: Dayvson Roberto)

O narrador de futebol no rádio tem a missão de transmitir toda uma emoção vivida no estádio, para que o ouvinte sinta-se nas arquibancadas e consiga imaginar lance a lance da partida. Mas, geralmente, ele fica em cabines destinadas à imprensa, para ter maior comodidade para trabalhar e ter maior atenção no jogo.
Mas, imagina o narrador ter que fazer seu trabalho praticamente dentro do campo? Foi o que aconteceu com o radialista Iran Carvalho, da Rádio Jornal AM de Caruaru, que por falta de cabines suficientes, precisou improvisar para não deixar de transmitir o confronto entre Serra Talhada e Central, no estádio Nildo Pereira (Pereirão), válido pela quinta rodada da primeira fase do Campeonato Pernambucano. 
- Quando eu cheguei lá, três horas antes do jogo, a empresa telefônica tinha instalado nossa linha em uma das menores cabines do estádio para dividir com cinco pessoas, mas nem o material deu para a gente montar, por ser muito pequena a cabine. Então, como não tinha mais cabines disponíveis, e eu tenho a credencial que dá acesso ao campo, eu pensei em puxar um cabo e dar uma de repórter e narrar o jogo de lá do campo mesmo, porque pelo menos lá tinha o alambrado para me proteger da torcida.
A atitude inusitada do radialista em narrar o jogo na lateral do campo logo chamou atenção do delegado da partida, que o colocou em outro lugar também nada convencional, para continuar seu trabalho.
- Mas quando estava lá narrando o jogo, com 15 ou 20 minutos, chegou o delegado da partida dizendo que não podia transmitir o jogo dali e queria me deslocar para outro local. Então eu disse para ele: "Se o senhor conseguir um local digno para que eu possa trabalhar, não tem problema, eu vou. Então ele disse que eu iria ficar no meio da torcida. Mas respondi: "Eu no meio da torcida? Com o barulho do povo, e outra coisa, eu estou fazendo o time visitante, no meio de torcedores da casa, e minha vida?". Então ele solicitou quatro policiais militares, pediu para polícia afastar o povo em um local da arquibancada e fiz todo o resto do jogo escoltado.

Jogos da 6ª rodada do Campeonato Pernambucano 2017

O Campeonato Pernambucano vai chegando próximo da última rodada da primeira fase. Neste domingo será realizada a sexta rodada com quatro partidas. O Salgueiro, que já está classificado, enfrenta o Central, que busca avançar para o hexagonal do título. Nesta rodada, o Vitória-PE folga.
Belo Jardim x Serra Talhada
Belo Jardim enfrenta o Serra Talhada às 15h, abrindo a rodada no estádio Vera Cruz. O Lampião perdeu o técnico Sérgio China nesta quinta-feira, e está na lanterna da competição. Já o Calango, jogando mais uma vez em Caruaru, bateu o Afogados por 1 a 0 na rodada anterior e busca melhorar colocação na tabela. Para o confronto, a Federação Pernambucana de Futebol (FPF) escalou o árbitro Anderson Freitas, que terá as assistências de Cleberson Nascimento e Bruno César. 

Flamengo de Arcoverde x Atlético-PE
O Flamengo de Arcoverde, que vem de uma folga, disputa com o Atlético-PE no estádio Áureo Bradley, também às 15h. Para a partida, a FPF escalou o árbitro Luiz Sobral, que terá os auxílios de Marlon Rafael e Ailton José.

Afogados x América-PE
O Afogados, que divide a última colocação da tabela com o Serra Talhada, encara o América-PE no Vianão, às 16h. Ambas as equipes vêm de derrotas nas duas últimas rodadas. O árbitro José Woshington comanda a partida com os auxílios de Charles Rosas e Fernando Antônio.

Salgueiro x Central
A liderança da primeira fase do Estadual será disputada às 16h, no estádio Cornélio de Barros. Salgueiro e Central seguem invictos, e na liderança e vice-liderança, respectivamente. O Carcará já está classificado para o hexagonal do título, e a Patativa batalha pela vaga na fase. A federação escalou o árbitro Luciano Castro para apitar o confronto. O árbitro contará com as assistências de Clóvis Amaral e Ricardo Chianca.