sábado, 1 de outubro de 2016

Mãe deixa filho na rua para guardar vaga de estacionamento

chinapress.com
Uma criança foi utilizada pela mãe para guardar uma vaga no estacionamento. De acordo com informações do tabloide britânico The Sun, a criança avisou pessoas que questionavam a razão dele estar sentado no chão que sua mãe havia dado ordens para ficar lá até que ela voltasse com o carro.
Segundo a publicação, a temperatura era de 30 graus Celsius no momento em que a criança, que aparenta 3 anos, estava sentada no chão. O caso ocorreu na cidade de Kuala Lumpur, capital da Malásia. Além de estar sujeito ao calor, o garoto correu o risco de ser atropelado pelo carro de algum motorista desatento, que não o enxergasse sentado no local.

Adeus, gripes e viroses: fortaleça sua imunidade com este método que dura apenas 15 segundos!

Para fortalecer a imunidade do nosso corpo, e ficar mais resistente a doenças, é preciso adotar hábitos saudáveis.


Por exemplo: alimentar-se bem e com comida o mais natural possível, praticar exercícios físicos regularmente, repousar o necessário...

Além disso, há outros "truques" para estimular a imunidade.


Um muito conhecido é a auto-hemoterapia*, que se resume em retirar sangue de uma veia e aplicar no músculo, estimulando o sistema retículo endotelial e quadruplicando os macrófagos (células de defesa) em todo o organismo.


Outro truque muito bom é ensinado pelo professor Sergey Bubnovsky, da Universidade de Moscou, especialista em cinesioterapia.


O professor Bubnovsky recomenda um método muito simples para fortalecer o sistema imunológico: mergulhar os pés em água fria.

A cinesioterapia é um tipo de fisioterapia baseada em movimentos para a cura de lesões, traumas e outros desconfortos corporais.


O tratamento desenvolvido pelo especialista russo dura apenas 15 segundos por dia.

Ele é muito simples: todos os dias, antes de ir dormir, coloque num ou bacia uma grande quantidade de água fria.

Você pode adicionar alguns cubos de gelo para deixar a água bem gelada, reforçando ainda mais o estímulo ao sistema imunológico.

É importante fazer o procedimento em temperatura ambiente, sem aquecimento.
Em seguida, coloque os dois pés na bacia/água, deixando-os submersos até os tornozelos.

Os pés têm que ficar mergulhados na água de 10 a 15 segundos.


Se você se sentir incapaz de suportar isso durante esse pequeno tempo, procure distrair a mente, desenvolver a paciência, cantar uma música, conversar com alguém...


Passado o tempo necessário, tire os pés da água e os enxugue bem com uma toalha.
Aqueça os seus pés, a seguir, com uma meia grossa e vá dormir assim.

Se esquentar demais, se for uma noite de muito calor, você pode tirar as meias.
Repita este método todos os dias, sempre antes de dormir.


Com o passar do tempo, você vai notar que suas defesas ficam cada vez mais fortes e as doenças, cada vez mais longe de você.

Fazendeiro pinta ovelhas de laranja para evitar ladrões

Todo mês, fazendeiros do noroeste da Inglaterra percebem que suas ovelhas estão sendo levadas por ladrões. Nos últimos anos, mais de 300 simplesmente desapareceram. Devido aos constantes furtos, o fazendeiro Pip Simpson tomou uma medida extrema e decidiu pintar todo o seu rebanho de 800 ovelhas de laranja.
O fazendeiro contou ao The Westmorland Gazzette que, como a cor é muito brilhante e viva, seu rebanho se destaca na multidão fazendo com que o ladrão pense duas vezes antes de roubá-lo. Ele ainda acrescentou que o rebanho vai ficar laranja por apenas 12 meses – quando ele pretende pintar novamente as ovelhas – e a tinta, diz, é completamente inofensiva à saúde dos animaizinhos. As ovelhas de Simpson viraram até ponto turístico na região inglesa de South Lakeland.

Veja as diferenças entre voto nulo, voto em branco e voto na legenda


Além de votar em um candidato específico, digitando o número do escolhido na urna eletrônica, o eleitor terá neste domingo (2) outras três opções: votar nulo, em branco ou na legenda.

Para quem ainda tem dúvidas sobre as opções que vai encontrar nas urnas, o blog explica quais são as diferenças entre esses três tipos de voto e o efeito que cada um produzirá no resultado final das eleições.

Voto nulo e voto em branco
Antigamente, o voto branco era levado em conta na hora de calcular a maioria absoluta dos votos em uma eleição.

Após a Constituição de 1988, a situação mudou. Assim como o voto nulo, o voto em branco não é considerado entre os votos válidos, que são aqueles usados pela Justiça Eleitoral na hora de calcular quem foi eleito.

Por isso, mesmo se a maioria dos eleitores votar branco ou nulo, ainda assim a eleição não é anulada, e vence o candidato mais votado. 
Hoje, a diferença entre branco e nulo está no modo como o eleitor registra esses tipos de votos.

O voto branco é registrado ao se apertar, na urna eletrônica, o botão escrito "branco".
Já o voto nulo é computado quando o eleitor digita um número que não pertence a nenhum candidato e aperta o botão "confirma".

Voto na legenda
O voto em legenda é possível nas eleições proporcionais (para vereador e para deputado).
Em vez de escolher um candidato, o eleitor tem a opção de votar em um partido (a legenda).
Para isso, basta digitar, na urna, o número do partido, em vez do número do candidato.
Assim, o eleitor contribui para que a coligação da qual o partido faz parte obtenha mais votos. Quanto mais votada for uma coligação, mais terá direito a eleger candidatos, desde que alcance o quociente eleitoral.

A eleição proporcional leva em conta o chamado quociente eleitoral – número de votos válidos da eleição dividido pelo número de vagas na casa legislativa (veja um exemplo do cálculo do quociente eleitoral na tabela acima) –, que determina os votos mínimos para uma coligação eleger um candidato.

Até a última eleição, se uma coligação obtivesse, dentro do quociente eleitoral, votos suficientes para eleger, por exemplo, cinco parlamentares, estariam eleitos os cinco mais votados daquela coligação.

No entanto, uma mudança na lei, aprovada ano passado no Congresso, alterou essa regra. Agora, os candidatos a deputado federal, deputado estadual e vereador necessitarão obter, individualmente, um total de votos de, pelo menos, 10% do quociente eleitoral.

Com a nova regra para o voto na legenda, mesmo se um partido atingir o quociente eleitoral, só poderá preencher a vaga se um dos candidatos a vereador desse partido tiver conquistado, pelo menos, 10% do quociente.

Se não houver um candidato com a votação mínima, a Justiça Eleitoral fará um novo cálculo, e as duas vagas serão transferidas para outro partido ou coligação cujos candidatos cumpram o requisito.
Isso vai evitar que um candidato muito bem votado ajude a eleger colegas de coligação que tiveram votações baixas. Foi o que aconteceu, por exemplo, com o deputado federal Tiririca (PR-SP) em 2010. Candidato a deputado federal mais votado do país na ocasião, ele fez tantos votos acima do quociente eleitoral que ajudou a eleger colegas que tiveram votação muito baixa, normalmente, insuficiente para se eleger para a Câmara.
ARTE: Nova lei prevê percentual mínimo de quociente eleitoral para candidato a vereador (Foto: Arte/G1)

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Promotores atuarão em regime de plantão eleitoral a partir desta sexta (30)



A partir desta sexta-feira (30), os promotores de Justiça Eleitorais atuarão em sistema de plantão em todo o Estado de Pernambuco, no primeiro turno das Eleições Municipais de 2016, que ocorrerá no próximo domingo, 02 de outubro.
 
No total, 174 promotores de Justiça do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) atuarão no plantão, sendo 154 titulares (um para cada Zona Eleitoral do Estado) e 20 promotores auxiliares, designados para atuar nos casos de Zonas que compreendem mais de uma cidade. Nesses locais, o titular ficará na sede da Zona Eleitoral e o auxiliar vai atuar no município vizinho. O plantão será encerrado no dia seguinte à votação, 03 de outubro.
 
Durante o período do plantão eleitoral, os promotores trabalharão nas sedes dos Cartórios Eleitorais, atendendo os eleitores e acompanhando as ocorrências que venham a ser relatadas à Justiça Eleitoral.
 
Aos promotores eleitorais com atuação no interior foi recomendada atenção especial com o período das 8h às 10h, no dia da votação, uma vez que, o TER-PE considera um momento crítico, com uma incidência maior de crimes eleitorais. Dentre as práticas citadas, uma das mais corriqueiras é a compra dos documentos do eleitor, geralmente por valores baixos, para evitar que as pessoas votem em determinado candidato.

ETs atacam novamente: círculos misteriosos reaparecem no Paraná

No ano passado, bombou aqui no Mega a história do agroglifo que apareceu em uma plantação na cidade de Prudentópolis, no Paraná. Agora, quase 1 ano depois, círculos misteriosos novamente surgiram na mesma fazenda. De acordo com o ufólogo Ademar José Gevaerd, editor da Revista UFO, esta é uma aparição precoce, já que elas costumam surgir apenas no final de outubro e começo de novembro.
Gevaerd acredita que isso pode ser um indício de que teremos uma intensa atividade ufológica no final deste ano. Ele viajou até Prudentópolis para investigar essas novas formações, já que, em 2015, tudo o levou a crer que se tratava de agroglifos verdadeiros, ou seja, feitos por seres extraterrestres. Após análises iniciais in loco do fenômeno desta semana, Gevaerd bateu o martelo: são agroglifos autênticos.
Já o dono da fazenda é bem mais descrente que o ufólogo. “Eu andei investigando. Vi as câmeras de segurança da rodovia e vi uma caminhonete. Reconheci a placa. São colegas meus, foi trote. Eles avisaram que iam fazer na minha plantação um dia, assim como fizeram no ano passado”, disse Éder Rickli.
As formações deste ano apareceram na madrugada de terça-feira (27) e só quando forem vista do alto, com ajuda de um drone, poderão revelar o contorno exato do desenho. “Saber que um agroglifo se manifestou é quase como receber um telefonema de um ET. Já conversei com o proprietário, obtive autorização de pesquisar e contratei o drone para filmagem”, explicou Gevaerd. Será que os ETs estão querendo nos dizer alguma coisa?

Segunda via do título de eleitor pode ser entregue até amanhã

Termina amanhã (30) o prazo para a entrega da segunda via do título de eleitor a quem pretende votar domingo no primeiro turno das eleições municipais. Segundo o Código Eleitoral, a segunda via pode ser entregue até a véspera da eleição.

De acordo com a lei, o eleitor que se encontra fora da localidade onde vota e fez o pedido da segunda via do documento pode escolher - na hora do pedido - onde receber o título: se na localidade onde foi requisitada a segunda via ou na cidade onde vota. Essa escolha determina também onde o eleitor deve buscar o documento.

“Deferido o pedido, o título será enviado ao juiz da zona eleitoral que remeteu o requerimento, caso o eleitor haja solicitado essa providência, ou ficará no cartório [eleitoral] aguardando que o interessado o procure” diz o Código Eleitoral.

Neste sábado, terminam também outros prazos. É o último dia para propaganda eleitoral com uso de alto-falantes e amplificadores de som, que poderão ser utilizados entre 8h e 22h. Outro prazo que termina amanhã às 22h é o de distribuição de material gráfico e realização de caminhadas, carreatas, passeatas ou de circulação de carro de som com músicas e mensagens de candidatos.

O que define o teor alcoólico da cerveja?


cervejeiros_álcool (Foto:  bogdanhoda/Shutterstock)
Em primeiro lugar, não se coloca o álcool na cerveja. Por definição legal cerveja é uma bebida alcoólica por fermentação, ou seja, ele é um elemento que a compõe. “É uma bebida que nasce com o álcool, é natural dela”, explica o coordenador técnico da Escola Superior de Cerveja e Malte, Honorato Pradel Neto.

O processo no qual o álcool é formado é a fermentação, penúltima etapa na fabricação. Nele, que pode durar de uma semana até meses, as leveduras consomem os açúcares fermentáveis produzidos durante a mosturação, etapa na qual já se começa a definir a quantidade de álcool que a bebida terá.

Sopão de malte

A mostura consiste no cozimento do malte de cevada e, quando houver, outros grãos. Esses grãos possuem amido, uma macromolécula que precisa ser quebrada em moléculas menores, os açúcares fermentáveis. “Eu costumo brincar com os meus alunos que a levedura tem uma boquinha muito pequena, que precisa de moléculas menores para poder se alimentar”, diz.

O resultado desse cozimento é o mosto, um ‘sopão’ açucarado no qual as leveduras serão inseridas após resfriado. Esses microorganismos, sejam de alta fermentação (Ale) ou baixa fermentação (Lager) irão comer esses açúcares e transformá-los em álcool e outros compostos, como o CO².

Mais açúcar, mais álcool

Esse mosto terá um extrato original, a quantidade de açúcares fermentáveis que foram extraídos do malte e adjuntos. Então, quanto mais alto o extrato, maior será a quantidade de açúcares para a levedura fermentar e mais álcool poderá ser gerado. “Quanto mais ingredientes você bota, mais pode fornecer açúcares fermentáveis”, comenta. Após a fermentação, o mosto terá um novo número, o extrato final, que é o quanto de açúcares sobraram. A diferença entre os extratos inicial e final dirá a quantidade de álcool que a cerveja terá.

Os estilos de cerveja possuem algumas diretrizes que costumam ser seguidas pelos cervejeiros, entre elas a quantidade de álcool que os caracterizam. Há quem burle essas regras, mas aí estará fazendo uma bebida fora do estilo. Uma Pilsen, que tem entre 4,2% e 6% de álcool, tem extrato original menor do que uma Doppelbock, por exemplo, que pode ter entre 7% e 10% de álcool. “Eu posso ter uma Pilsen com mais álcool. Só vai fugir do estilo”, diz.

Fermentação é chave

Acontece que mesmo quando se tem um extrato original com muito açúcar pode-se ter uma cerveja menos alcoólica. “Vai muito mais da condução da fermentação”, comenta. O cervejeiro poderá deixar as leveduras agirem por mais ou menos tempo sobre o mosto, para que consumam a quantidade de açúcares que ele quer. Se elas agem por pouco tempo, geram menos álcool. Até a temperatura nessa hora interfere. As Lagers, por exemplo, fermentam melhor com baixas temperaturas, enquanto as Ales, nas mais altas.

Fundamental para o aroma

O álcool é importante para os aromas da cerveja. Pradel explica que o elemento ajuda no processo de formação dos ésteres, que são compostos derivados da reação entre álcool e ácidos, e são os perfumes da cerveja. “Se não houvessem álcoois, os ésteres não seriam formados”, comenta. O álcool também aumenta a sensibilidade de outros sabores e aromas, deixando-os mais perceptíveis. “O álcool dissolve algumas substâncias, que evaporam junto com ele, e você percebe melhor os aromas”, explica.

'Banheiro transparente' vira atração em cidade na China

'Banheiro transparente' virou atração em Changsha, na província de Hunan, na China (Foto: AFP)

Um "banheiro transparente” virou atração em Changsha, na província de Hunan, na China. O banheiro público com paredes de vidro foi construído próximo ao lago Shiyan, em uma área com bastante vegetação, e foi aberto ao público na quinta-feira (29).

As paredes de vidro permitem que qualquer um possa ver quem está usando o vaso sanitário.

quinta-feira, 29 de setembro de 2016